AVAL - Serviços Tecnológicos

SERVIÇOS

Ultrassonografia de Carcaça

Avaliação de Carcaça Para Programas de Melhoramento Genético

A seleção dentro de raças é uma importante ferramenta utilizada no melhoramento genético de bovinos de corte, e a velocidade da mudança genética depende da herdabilidade da característica, da intensidade de seleção, e do intervalo de gerações. As características de carcaça apresentam estimativas de herdabilidades médias a altas, o que justifica a seleção de animais geneticamente superiores para essas características.

 

A Aval Serviços Tecnológicos trabalha em parceria com os Programas de melhoramento genético e associações de raças capturando medidas acuradas das características avaliadas por ultrassom, em animais vivos. As características atualmente utilizadas por programas de melhoramento genético são, a área de olho de lombo (AOL) e a gordura subcutânea (EG), medidas entre as 12a e a 13a costelas, no músculo Longissimus dorsi; a gordura subcutânea sobre o músculo Biceps femoris (EGP8); e a gordura intramuscular ou marmoreio que só deve ser avaida em animais cujo o grupo apresentar média de no mínimo 5 mm de espessura de gorura subcutânea. A deposição de gordura intramuscular ocorre após a deposição da gordura subcutânea, assim somente animais com 5 mm de gordura ou mais terão imagens de boa qualidade para a avaliação genética desta característica.

A Área de Olho de Lombo representa maior musculosidade, portanto maior rendimento de carcaça, garantindo ao produtor melhor retorno econômico ao abate de seus animais.

 

A medida de espessura de gordura é um eficiente indicador de acabamento da carcaça. A gordura subcutânea tem grande importância na industrialização da carne, pois desempenha o papel de isolante térmico durante o processo de resfriamento da carcaça, que deve ser feito de forma lenta e gradual para não causar encurtamento das fibras musculares, e conseqüentemente, o endurecimento da carne. Para que esta cobertura seja eficiente é importante apresentar distribuição homogênea sobre a carcaça.

 

A seleção para esta característica também traz benefícios para os índices reprodutivos do seu rebanho, pela sua correlação ao escore corporal trazendo melhor desempenho nos programas de precocidade sexual e nas estações de monta com o aumento na taxa de reconcepção.

As Avaliações

Para a utilização destas medidas nas avaliações genéticas das raças zebuínas, foram necessárias inicialmente, pesquisas para garantir a confiabilidade e a acurácia dos dados coletados e o aperfeiçoamento das metodologias de coleta, análise e interpretação das imagens. Além disto, os padrões de desenvolvimento, as relações quantitativas entre as medidas de ultrassom e as do frigorífico, as herdabilidades e co-varianças destas medidas e as idades ideais para avaliação foram determinadas em estudos desenvolvidos pela AVAL e a ANCP.

Estas avaliações são feitas por técnicos rigorosamente treinados e credenciados (www.ultrasoundbeef.com). Os técnicos de campo, assim como os de laboratório, somente são credenciados após a demonstração de suas habilidades, as quais são avaliadas estatisticamente pela acurária, repetibilidade, desvio técnico e correlação.
O compromisso da AVAL com as associações de raças e criadores é o fornecimento de dados de alta qualidade para a geração de DEPs. Com esse intuito o credenciamento segue um protocolo onde todos os técnicos estarão trabalhando dentro de uma mesma metodologia internacionalmente padronizada.


Este processo é feito em duas etapas:

 

1) trabalho de campo, onde as imagens são coletadas no campo, armazenadas pelo sistema de captura de imagens e posteriormente enviadas ao laboratório do Centro de Referência de Tecnologia de Ultrassonografia, e

 

2) análise laboratorial, as imagens são interpretadas em laboratório e rigorosamente monitorizadas para garantir qualidade dos dados.

Idade do Ultrassom Por Raça

Sabe-se que a ultrassonografia vem sendo utilizada para a avaliação de carcaça bovina, entretanto sua aplicabilidade e eficiência depende de vários critérios adotados. Dentre estes critérios estão o treinamento técnico, coleta das imagens, interpretação das imagens, processamento dos dados.

 

Além destes, outros requisitos também são necessários para obter bons resultados. Trabalhos de pesquisas já apresentam parâmetros de avaliação específicos para cada raça, uma vez que elas possuem características fisiológicas e genéticas diferentes.


Apresentamos abaixo alguns dos principais critérios necessários para uma boa avaliação dos seus animais.

 

Idade adotadas para coleta de imagens (dias)

Raça

Machos (M)1

Fêmeas (F)1

Machos (M) confinados

Fêmeas (F) confinados

Nelore

490 – 610

490 – 610

330 – 400

330 – 400

Brahman

490 – 610

490 – 610

330 – 400

330 – 400

Guzerá

490 – 610

490 – 610

330 – 400

330 – 400

Tabapuã

490 – 610

490 – 610

330 – 400

330 – 400

Angus

-

-

320 – 340

320 – 360

Canadian Angus

-

-

320 – 440

320 – 460

Brangus

-

-

310 – 430

310 – 430

Charolais

-

-

320 – 430

320 – 430

Chianina

-

-

320 – 440

320 – 460

Gelbvieh

-

-

320 – 410

320 – 410

Hereford

-

-

330 – 430

330 – 430

Limousin

-

-

300 – 450

300 – 450

Red Angus

-

-

320 – 440

320 – 460

Salers

-

-

330 – 450

330 – 450

Simental

-

-

330 – 440

330 – 440

BIF Guidelines

-

-

320 - 410

320 - 410

 

1 – Estas idades padronizadas são para animais em regime de campo, que apresentam uma boa condição corporal, ou seja, um bom plano nutricional para que os animais possam apresentar seu potencial e variabilidade dentre as características avaliadas. Portanto, estes animais devem ser avaliados nesta faixa etária com peso mínimo de 300 kg.


* – Estão em andamento projetos de pesquisa para estabelecer parâmetros de avaliação para estas raças. Criadores com interesse nestes projetos de pesquisa devem entrar em contato com a associação da raça, a ANCP ou mesmo com a AVAL.


Gostaríamos de informar aos criadores interessados na avaliação da gordura intramuscular, ou seja, marmorização; que o grupo de animais devem apresentar na média um mínimo de 5 mm de gordura subcutânea. A deposição de gordura intramuscular ocorre após a deposição da gordura subcutânea, assim somente animais com 5 mm de gordura ou mais terão imagens de boa qualidade para a avaliação genética de marmorização.

 

Do ponto de vista da avaliação genética é importante que se avalie todo o grupo, e não somente os animais que apresentem acima de 5 mm de espessura de gordura. Portanto, recomenda-se que somente sejam coletados, interpretados e enviados os dados de marmorização do lote quando a média do lote apresentar condições próprias para a análise de marmorização.

 

Anatomia da carcaça bovina

Mensurações na carcaça bovina

Metodologia de Avaliação

Ultra-Sonografia no futuro

 

Dicas Para os Criadores

 

Com o intuito de ajudar a esclarecer algumas dúvidas e também melhorar o desenvolvimento dos serviços a campo no período de avaliação de carcaça dos animais segue abaixo uma lista com pontos importantes a serem observados e avaliados antes do início das avaliações.

 

Responsabilidade do Criador

Por que é Importante?

Agendamento prévio

Técnicos de campo usam os seus próprios métodos para agendamento, por isso quanto mais cedo você entrar em contato para agendar as avaliações de ultrassom é mais provável de se conseguir a data desejada para o serviço. Isso também pode lhe dar a oportunidade desta data ser agendada com os outros criadores na mesma região e dividir os custos de viagem. Antes de agendar ter uma idéia do número de cabeças para que o técnico possa estimar o tempo necessário para completar a sessão de escaneamento dos animais. Escolha uma data de avaliação que fique dentro da janela de idade adequada para a raça, para que os dados não sejam perdidos.

Planilhas de campo

A planilha de campo com informações como RGN, idade, sexo, manejo, lote de manejo, é necessária para verificar se todos os animais que estão na idade adequada foram avaliados e acrescentar informações de animais adicionais o que evitará o atraso no laboratório de interpretação.

Tronco de contenção

Os animais devem sempre ser contidos em um tronco de contenção adequado para que se possa fazer a avaliação. Isso reduz o movimento e melhora o contato, promovendo imagens com maior qualidade. Ele também acelera as coisas!

Fornecer Eletrecidade Limpa

A eletricidade é necessária para alimentar o equipamento de ultrassom, computador, tosquiadeira (quando necessário), etc. Um circuito sobrecarregado ou sem aterramento poderá causar interferência e pode comprometer o processamento das imagens de gordura intramuscular. Se estiver usando um uma tosquiadeira pode ser necessário fornecer duas fontes de alimentação. Um gerador pode ser usado se necessário.

Tosquia para ultrassom

É necessário que os animais que serão avaliados tenham o pêlo com menos de 1,3 cm de comprimento, para uma melhor qualidade da imagem. Animais zebuínos não necessitam deste procedimento.

Manter os animais  secos

Óleo vegetal é o agente de acoplamento usado para permitir que as ondas de ultrassom penetrem a pele e se tenha a formação das imagens. Água e óleo não se misturam. Quando o animal está molhado tem-se uma redução do contato e uma imagem de baixa qualidade. Sob uma cobertura os animais molhados demoram em torno de 40 a 60 minutos para secarem.

Pesar os animais

Os animais devem ser pesados no dia da avaliação de carcaça, entretanto, podem ser pesados até sete dias antes ou depois da avaliação.

Saiba que pesagens após a data da avaliação irá atrasar o envio de imagens para o laboratório. 

Manter os animais entrando no tronco

Basicamente, por favor, não conte com o técnico para “tocar” os animais, a função do técnico é fazer a avaliação de ultrassonografia e as anotações cabíveis, outras funções podem atrapalhar o rendimento do serviço, no entanto, muitos técnicos gostam disso e estão dispostos a ajudar!